Pesquisar

Notícias  »  Institucional  »  23/06/2021 às 09:07

Rumos do Mercado em 2021

Inscrições abertas para live em 15/07

Participe!
Participe!

*Conteúdo comercial

Monte Bravo, patrocinadora oficial

do Ranking de Tênis ALJ 2021

 

Olá, pessoal!

 

Aqui quem fala é o Bruno Madruga, Head de Renda Variável da Monte Bravo Investimentos. No dia 15 de julho, 19h, faremos o evento online ‘Rumos do Mercado em 2021’ em parceria com a Associação Leopoldina Juvenil e você é o nosso convidado.

 

CLIQUE AQUI E INSCREVA-SE!

 

Na conversa, discutiremos os principais drivers que estão por trás da performance do índice Ibovespa, que está entre as melhores bolsas do mundo se olharmos para os últimos três meses do ano. Alguns analistas falam em um índice na casa dos 150 mil pontos e outros acreditam que ele pode chegar a 200 mil nos próximos 12 meses. O cenário que nos trouxe até os atuais 130 mil foi favorecido por alguns pontos que listo abaixo: 

 

- A XP Investimentos, por exemplo, tem uma visão construtiva das ações brasileiras e acredita em um target de 145 mil pontos para o mercado no Brasil em 2021.

 

- O ciclo favorável das commodities é um dos principais triggers para o qual os gestores têm olhado. O índice CRB de preços das commodities acumula alta de 52% nos últimos 12 meses, com destaque para o minério de ferro, petróleo e soja.

 

- Outro ponto importante é a questão da Economia Doméstica sendo retomada. Alguns economistas já falam em um crescimento da ordem de 5% ainda em 2021. Há poucos meses, as projeções falavam em algo próximo a 3%, 3,5%. Neste caso, as projeções seguem sendo reajustadas para cima. Contudo, precisamos ficar atentos à atividade até o fim deste ano. 

 

- O Valuation também deve ser observado com atenção. Apesar da alta dos últimos meses, a bolsa brasileira segue barata, sendo negociada a 10,8x Preço/Lucro para 2021, abaixo da média histórica de 12,5x, algo que tem ajudado a tornar o nosso mercado mais atrativo para os investidores.

 

- Além disso, o retorno de Fluxo estrangeiro desde março contribui para o otimismo do mercado, que desde então viu mais de R$30 bilhões entrarem no país, sem considerar os IPOs.

 

- Balanços sólidos das empresas também podem dar a sua dose de contribuição. O nível de endividamento médio do Ibovespa está na casa de 1,5x Dívida Líquida sobre o EBITDA. Com este patamar, as empresas têm a possibilidade de pagar maiores dividendos e/ou investir em novos projetos, o que poderia favorecer os acionistas direta e indiretamente.

 

200 mil pontos

Para que o mercado chegue a pontuação de 200 mil, ainda nunca visto, é preciso que alguns fatores se concretizem até meados de 2022.

 

O primeiro driver que eu listaria é a questão de expectativas de lucros mais robustos das empresas para 2022. Apesar de um crescimento bastante positivo esperado para 2021, o mercado ainda enxerga ganhos estáveis para o próximo ano. Alguns acreditam que o ciclo de commodities deve encontrar um certo equilíbrio nos preços. Inclusive por conta da atuação do Governo Chinês, que tende a diminuir os seus estoques para conter uma elevação ainda maior no valor do minério de ferro.

 

Em segundo lugar, para que o mercado alcance 200 mil pontos, é preciso que a bolsa fique mais ‘cara’ e ser precificada em níveis mais altos. Para que isto ocorra, os agentes de mercado precisam começar a enxergar uma tendência positiva mais longa.   

 

Se você quer entender melhor essas e outras questões, se inscreva no evento e nos acompanhe nas redes sociais (@montebravoinvestimentos).

 

Esperamos você! Até lá!

 

« Notícia anterior

Jantar comemora os 158 Anos da ALJ

Institucional  »  21/06/2021 às 18:50

Próxima notícia »

#Tbt RH - Aniversário ALJ 158 anos

Institucional  »  23/06/2021 às 16:41

Nenhum comentário